04 maio 2016

3 músicas internacionais com letras incríveis

 A minha pessoa costuma ser exigente com letras de música. A minha vida sempre foi reclamar das canções vazias de conteúdo, de sentimento, de verdades. Por sorte, tenho sido surpreendida ultimamente. Tanto no cenário internacional, quanto o nacional. Sempre que curto a melodia, vou logo procurando a tradução (sim). Quando percebo que a letra é só sentimento, que são palavras que parecem vir da alma (sério! Tipo Vanessa da Mata), vou logo me apegando. Eu procuro evitar ouvir a mesma música a todo momento, porque sou dessas que enjoa fácil. Mas ás vezes não consigo, e ouço de novo e de novo e só mais uma vez...
Adoro conhecer novas músicas e principalmente, ter mais músicas indo para a minha lista de favoritas! E vim compartilhar com vocês, pelo menos 3 dessa vez. (Porque tem mais e ficarão para um próximo post. )


No way no - Magic!
Preciso gritar para o mundo o quanto me apaixonei por essa banda, sério! Quando conheci, fiquei me perguntando onde estavam esse tempo todo!?!
Foi um sacrifício para mim, ter que escolher apenas uma para esse post, já que "a maioria" das músicas da banda são maravilhosas!
"No way no", é aquela música que qualquer pessoa iria adorar que fosse escrita para ela. Com certeza eu ficaria extremamente feliz em fazer parte de uma composição tão inspirada e caprichosa assim!
Vídeo Original aqui.

Love yourself - Justin Bieber
Sinceramente? Jamais poderia imaginar que iria amar uma música do JB, hahaha.
Mas gente! Que letra é essa? Se fosse escrita para mim, me sentiria a pior pessoa do mundo, rs!
Ai, mas ouvir ela me acalma. Uma canção tão gostosa de ouvir. Alguém mais viciou?
E não é só dessa que JB me deixou viciada não! A música "Sorry" é maravilhosa! Até para dançar, ou melhor tentar. Fico parecendo uma barata tonta tentando imitar os passos das dançarinas, haha.
Vídeo Original aqui.


Let her go - Passenger
Aquele belo arranjo, aquela melodia mais linda da vida e aquela letra que só conta verdades. Dificilmente gosto de uma música quando ouço pela primeira vez. Geralmente, eu tenho que ouvir várias vezes para me acostumar e gostar. E essa música, a voz dele, a letra... Me conquistaram de primeira! Aliás, todas as três dessa lista.


Vídeo Original aqui.

Certamente, já conhecem todas. Mas se tem alguém aí que ainda não ouviu, aperta o play aí! São demais!
Beijo, beijo:*

29 abril 2016

Pomada amiga da mamãe: Millar.

 Para mamães ou futuras mamães, aí vai uma ótima indicação de creme protetor dos mamilos!
Algumas semanas atrás, passei pela dolorida experiência de quase ter o bico arrancado. Para amamentar, eu tinha que respirar fundo e me segurar por causa da dor. Chorar era inevitável. E a saga da procura pelo creme que ajudasse a cicatrizar começou. O leite materno também ajuda, mas eu precisava de algo pra sarar ontem. Pesquisei bastante e acabei decidindo pela Millar.

Eu passava no mínimo três vezes ao dia, e após cada mamada. Antes de amamentar novamente, bastava tirar somente o excesso da pomada. Alguns dias depois, já podia amamentar aliviada. Como foi ótimo para mim, não poderia deixar de compartilhar.
Abaixo, algumas informações sobre o produto:

MILLAR
Lanolina anidra pura
Pomada
Apresentação do Millar:
Millar® é um produto à base de lanolina anidra pura, elaborado pelo Aché Laboratórios Farmacêuticos que trata e protege a mama no período pré-natal e durante a amamentação. Como propriedades características, o Millar® apresenta:
Hidratação sustentada e duradoura.
Auxílio no restabelecimento das funções de barreira da pele.
Auxílio na reepitelização e reparação da derme.
Efeito cicatrizante.
Hipoalergênico: não é tóxico para o bebê e não é necessário lavar os seios antes de amamentar.
Como age Millar?
Quando aplicado no mamilo, após danos causados pela amamentação, gera uma barreira hidratante semi-oclusiva, que evita a desidratação da pele danificada, permitindo que as células epiteliais migrem para o reparo da lesão.
Além disso, ao redor do tecido danificado, mantém a pele hidratada, protegendo-a de futuros danos e fortalecendo o estrato córneo em sua reestruturação para normalidade.
Indicações do Millar:
Fissuras mamárias. Indicado para uso nas mamas no período pré-amamentação (pré-natal) e especialmente durante a amamentação.
Contraindicações do Millar:
Hipersensibilidade à lanolina.

E futuras mamães, para evitar as rachaduras no início da amamentação, o sol é seu melhor amigo durante a gestação. 10 a 15 minutos diariamente de luz do sol nos seios. ;)
Beijo, beijo:*

*Não é Publieditorial.

27 abril 2016

Microblading e Micropigmentação - Qual a diferença?

Depois de ser MUITO questionada por todas as minhas clientes, sobre a diferença da Micropigmentação fio a fio e Microblading, finalmente decidi vir desvendar este mistério e explicar um pouco mais sobre as técnicas.
Para deixar de uma maneira bem clara, aí vão as 6 maiores perguntas:

1-      Qual a diferença entre microblading e micropigmentação?

A diferença mais relevante entre ambos, é que a Micropigmentação é feita com o Dermógrafo, este aparelho é elétrico, possui “vibração” e para a técnica fio a fio é utilizado uma única agulha.
Já no Microblading a técnica é feita totalmente manual ou seja, depende apenas da mão do profissional, o aparelho é o Tebori, ao qual não é movido à eletricidade, é uma espécie de caneta que encaixamos uma lâmina na ponta. Existem diversos tipos de lâminas porém  as mais utilizadas são flexíveis e possuem 11 ou 12 microagulhas.

  
     2-  No que o equipamento interfere?

A técnica com o dermógrafo (micropigmentação) fica um pouco mais grosseira, com o pigmento mais evidente e menos realista, já com o Tebori os fios construídos são sutis, mais finos, dando um aspecto mais natural e super realista.
Como não faço Micropigmentação não vou mostrar à vocês a foto de outro profissional sem a permissão do mesmo, porém se quiserem perceber a diferença apenas digitem “micropigmentação fio a fio” no Google.
Abaixo vocês podem analisar como é o microblading, essa foi a primeira cliente que fiz no dia do Curso. Percebam como os fios se misturam no meio dos naturais, isso que no primeiro dia tende a ficar mais evidente. (Para acompanhar outros trabalhos, curta minha fanpage no Facebook pois posto novidade toda semana).



3- Qual das técnicas tem mais durabilidade?

Nessa questão existe um grande MITO, muitas clientes chegam com essa dúvida pois “ouvem dizer” que o microblading dura menos que a micropigmentação.
Essa questão é falsa, o que determina a durabilidade do procedimento é a camada da pele que atinge o pigmento, em ambos os procedimentos deve-se atingir a mesma camada da pele e devem durar o mesmo tempo. Os fatores que irão alterar essa durabilidade de 6 meses à 1 ano e meio são:
- Pele oleosa (peles oleosas tendem a desbotar mais rápido)
- Uso de protetor solar (pessoas que utilizam protetor solar regularmente aumentam a vida útil de suas sobrancelhas).
- Qualidade do pigmento (Existem pigmentos de diversos preços e diversas qualidades e aí eu digo aquela famosa frase: o barato sai CARO).
- Qualidade do trabalho em si (Alguns profissionais que não possuem conhecimento o suficiente, acreditam que quanto mais “pesada” a mão ou quanto mais eles passarem a lâmina/agulha na sobrancelha da cliente, mais vai penetrar o pigmento, isso é um erro pois quanto mais a cliente sangrar, mais esse pigmento vai sair junto com o sangue e mais fará a cliente sofrer).
- Retoque (É necessário se fazer o retoque com 30 dias pois só com 1 procedimento o pigmento não fixa o suficiente, no meu caso além dos 30 dias eu dou 6 meses de garantia para as clientes, ou seja, faço o 3º retoque).
- Peelings ou esfoliações (A cliente NÃO deve fazer peelings, principalmente o químico, nem esfoliações após ter feito o procedimento).

4- A sobrancelha pode azular ou avermelhar?

Primeiro certifique-se BEM de qual profissional você escolheu para executar o procedimento. Azular, avermelhar, arroxear são erros GRAVES cometidos por falta de conhecimento em colorimetria. Estes erros eram mais comuns em micropigmentações esfumadas porém ainda hoje existem profissionais que não sabem neutralizar seus pigmentos.


5- Qual procedimento dói mais?

A dor é algo muito relativa, mesmo quando eu fazia apenas design de sobrancelhas, sem o microblading, me deparei com situações extremas de meninas que mesmo com anestésico choravam quando eu arrancava pelinhos da sobrancelha, outras não precisavam de anestésico pois não sentiam dor alguma (como no meu caso).
Precisamos entender que ambos os procedimentos são invasivos, ambos precisam “cortar” a pele para o pigmento penetrar, quase como uma tatuagem por exemplo. Portanto na teoria deve-se doer igualmente, porém na prática, depende da sensibilidade de cada cliente, do uso da força da profissional e na qualidade do anestésico utilizado.


6- Qual procedimento vale mais a pena?

Outra resposta muito relativa, mas no geral se você tem bastante pêlos e pretende apenas deixar a sobrancelha mais marcada, ambas as técnicas são ótimas, porém se você tem pouco pêlo, sobrancelha fina demais e pretende dar uma engrossada, ou não tem pêlos, sem dúvidas o microblading é o seu procedimento.
  

Espero ter esclarecido a dúvida de todas e permaneço à disposição nos comentários caso ainda haja qualquer dúvida pois é um assunto muito sério.
Meu conselho: Tenha cautela ao escolher o procedimento e o profissional que fará o procedimento, nossa sobrancelha é a moldura do nosso rosto e por mais que não seja um procedimento definitivo (graças a Deus) é um procedimento duradouro e difícil de se retirar caso não fique bom, então não escolha por preço e sim por qualidade.

Muito obrigada à todas por nos acompanharem, vocês podem manter contato comigo via Snapchat: m.gargioni, Facebook, ou Instagram.


1 GRANDE Beijo e até a próxima!
 
Eu não sou Marinheira © | Projeto desenvolvido por Inlovely Creative | Todos os direitos reservados | Ir para o topo!