14 julho 2016

Resenha: Base e Corretivos Matte da Tracta


  Desde que foram lançados os novos corretivos e base matte da Tracta, eu não consegui conter minha curiosidade em experimentar, afinal eu tenho várias "sardinhas" na pele e sempre estou em busca de produtos com uma boa cobertura para disfarça-las.

  Os corretivos antigos da Tracta apesar de serem ótimos no quesito cobertura, deixaram a desejar no quesito textura então não foi muito aceito por muitas peles, por possuir oleosidade excessiva, transferir demais, craquelar e marcar as linhas de expressão, sendo assim inviável para o uso em peles maduras. 

  Como sou maquiadora sempre estou em busca de produtos práticos, que se encaixem em vários tipos de pele pois mesmo eu que possuo a pele muito seca, sempre quis encontrar uma base matte que não "escamasse" minha pele, mas confesso que demorei para obter sucesso.

Maaaas, vamos ao que realmente interessa, se tratando dos CORRETIVOS:

  Pude testar eles em algumas clientes nesta ultima semana e o único que não gostei muito foi o verde, após a aplicação do mesmo sob as áreas acneicas, dei algumas batidinhas com a esponjinha, passei uma camada de base e selei com pó translúcido, porém ficou com um aspecto seco e escuro na região... talvez eu não tenha usado a técnica correta então se alguém já usou e aprovou, peço o favor de me fornecerem dicas sobre a aplicação... 
  Sobre os demais corretivos: Amarelo, Claro e Médio - Eu achei os resultados surpreendentes, mesmo na minha pele seca eles reagiram de uma maneira muito boa, em peles maduras também funcionou muito bem, porém com o uso da esponjinha, afinal ela retira todo o excesso do produto, porém se usado com pincel do tipo língua de gato o produto fica acumulado e pode sim marcar as linhas finas.
  Se tratando das cores, eu adquiri as 4 disponíveis, mas fiquei decepcionada por não haver mais opções de cores. Eu tenho várias clientes negras de pele oleosa e tenho dificuldade em encontrar corretivos e bases matte de alta cobertura, então #ficadicatracta.


Agora, vamos falar da BASE:

   Confesso que não esperava tanto, já usei ela várias vezes desde que fiz a resenha para o canal e ela se adaptou muito bem com a minha pele, vamos ressaltar: MINHA PELE É SECA!
  Também usei em diversas clientes minhas que passaram a noite toda na festa e no outro dia quando perguntei sobre sua durabilidade elas me falaram que a make ficou a noite toda intacta. (claro que além da base fiz uma boa preparação de pele com hidratante e fixador).
  Tenho muita dificuldade de encontrar base matte versátil e acho que dessa vez encontrei a base matte perfeita: Tem um ótimo rendimento, ótima cobertura, ótima textura, resumindo, é uma base BBB - Boa, Bonita e Barata... E sobre a base, não posso reclamar das cores, tem para toda cor de pele!


Se tratando dos preços, eu comprei através do site SuperGloss e chegou bem rapidinho:

Cada corretivo custou R$ 25,00
E a base nº 2 : R$ 29,90

Baratíssimo não?

Agora se você ficou curiosa de como tudo isso ficou na minha pele, assista agora minha resenha em vídeo:








1 GRANDE BEIJO ... e até a próxima!





05 julho 2016

Minhas primeiras toucas.


    Estou super feliz por ter conseguido fazer minha touca e mais duas, uma para meu marido e outra para minha irmã. Minha vontade era criar toucas "caídas", pois acho elas super charmosas e combina com qualquer estilo de roupa, além de serem "descoladas". A minha maior dificuldade foi descobrir como causar esse efeito caído e quando eu descobri me senti tola (risos).
    Eu iniciei a produção no dia 13 de junho, pois aqui no Rio estava muito frio, muito mesmo! Não é papo de carioca fresco. E terminei a minha touca no dia 14, em menos de 24h, para ver o desespero da pessoa em querer cobrir a cabeça (risos). As outras duas toucas eu enrolei um pouco mais.
    Bem, não reparem na minha carinha. Eu comecei a fazer o ponto inglês e achei tão chato que acabei deixando a bainha da minha touca pequena, e me arrependi um pouco. Porém eu amei a forma que ela ficou! Achei super descolada e confortável, escolhi uma cor neutra, o que me deixa livre para usar ela com várias peças diferentes.

    Na touca da minha irmã eu quis adicionar outra cor, e optei pelo cinza. Nessa touca a bainha está bem maior, fazendo a touca ficar mais bonita na frente. Mesmo optando pela cor cinza, decidi terminar com um "rabicó" preto, achei um charme.

    Segue a prova da minha preguiça (risos). Admito que na segunda touca não achei o ponto inglês  tão chato, portanto as outras duas que fiz tiveram bainhas maiores, recomendo deixar a preguiça de lado, valerá muito a pena! A bainha valoriza a touca dando um charme especial.

Especificações:

    Eu usei agulha de tricô 5.5 e dois novelos da Mollet (Círculo). Recomendo usar uma lã um pouco mais fina que a Mollet para esse modelo de touca, pois como vocês podem observar, ela é caída, porém durinha, não ficou "molinha/leve" como eu queria, mas não está ruim, é só uma dica.

Receita: Coloque 80 pontos na agulha e faça 5 cm de ponto inglês. Quando os 5 cm estiverem prontos, inicie ponto meia e tricô até chegar em 20 cm. Para finalizar, una 2 pontos como se fosse um, de 80 pontos passará a ter 40, repita o processo para que de 40 passe a ter 20 pontos na agulha. Corte um pedaço grande da linha, passe ela dentro dos pontos com uma agulha, removendo-as da agulha de tricô com cuidado e dê um nó. Agora só costurar a touca e está pronta pro arraso!

    

18 junho 2016

Minha experiência "cabelística" - Expectativa x Realidade

 Era uma vez, uma pessoa "foguinho", que resolve tesourar o cabelo para tirar o resto da tinta vermelha do mal que ressecou a juba... Sim, essa pessoa sou eu.
Resolvi tentar uma variação de long bob. Troquei minha cabeleireira de confiança por uma aventura. Sabe quando você ouve taaaaaaantos elogios sobre uma pessoa, que fica tentada e arrisca uma troca?!?
Pois bem, foi isso que aconteceu. Mas veremos primeiramente, a expectativa da pessoa aqui que pretendia voltar do salão dessa maneira:
A minha intenção era ter um corte bacana para quando eu usasse meu cabelo liso ou cacheado.  Mas eu voltei para casa com um resultado beeeem diferente do esperado. Segura a gargalhada a seguir:
Não, eu não percebi isso no salão. Pois o moço lá, enrolou as laterais, deixando do mesmo tamanho desse resto de cabelo atrás. Como estava bem ondulado, não deu para notar muita diferença. Ainda mais sem espelho para olhar atrás. ("Salão reformando, não tem outro espelho"... Aham, sei.)
Depois que cheguei em casa, fui preparar o jantar, tomar banho, jantar e finalmente olhar para o espelho. Os cachos já não existiam, o cabelo estava liso assim e eu não entendia o que estava acontecendo. Quando pedi para olharem meu cabelo na parte de trás, ao notar a cara de susto, pude perceber que tinha algo muito errado. Só depois de olhar essa foto acima, que pude entender e chorar pela besteira feita. Juro que não entendo! Até eu cortaria melhor, e já fiz isso. Como pude sair assim do salão???
Não, não fui lá fazer escândalo, reclamar, pedir dinheiro de volta... Não iria fazer diferença e a última coisa que eu queria e quero, é ver a peça de novo.
Na mesma noite, mandei um pedido de socorro para a cabeleireira querida que no dia seguinte tentou salvar o desastre de corte do ano.
Foi complicado tentar acertar os erros do fã do "Edward". Meu cabelo estava picotado grosseiramente atrás.
Minha segunda ideia de corte foi essa:

Mas minha franja não estava tão comprida assim.
Só estou mantendo meu cabelo alisado no momento, pois cacheado não ficou bacana. Teria que cortar um pouco mais para valorizar os cachos, fazer mais camadas e não deixar estilo "capacete" que se encontra no momento.
Eu já fui muito apegada ao meu cabelo, do tipo que sofria para cortar as pontas. Mas não sou mais, o que me fez superar essa experiência em pouco tempo. Meu cabelo estava enorme, mas judiado. Meu sonho é ter o cabelo batendo na cintura, mas não vale a pena pra mim, se o cabelo estiver ressecado, sem vida e maltratado. E o meu estava gritando socorro. Então, o lado bom disso, é que tenho um cabelo saudável 100%, que não levo mais 15 minutos para desembaraçar. Que 30 segundos são o suficiente para pentear, 5 minutos para lavar e sem contar que é bom mudar. (Só não é bom mudar de cabeleireira, fica a dica! Hahahaha.)
Beijo, beijo.

 
Eu não sou Marinheira © | Projeto desenvolvido por Inlovely Creative | Todos os direitos reservados | Ir para o topo!